Estudo de Viabilidade Urbanística de revitalização do Cais Mauá é aprovado


Imagens: Governo do Estado, divulgação

Nesta semana, foi dado mais um passo importante na revitalização do Cais Mauá, em Porto Alegre. O Conselho Municipal de Desenvolvimento Urbano e Ambiental (CMDUA) aprovou o Estudo de Viabilidade Urbanística (EVU), produzido pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e pelo Consórcio Revitaliza. Entre o grupo de consultorias que participou do desenho da proposta, está a Radar PPP, parceira do Prospera.RS.


Com anos de trajetória em consultorias e criação de modelos econômico-financeiros para parcerias público-privadas (PPPs), a Radar PPP Atende tanto governos, quanto empresários e oferece avaliação da atratividade dos projetos, plano de negócio e distribuição de receita. Neste post, Bruno Pereira, fundador da empresa, fala sobre os benefícios das PPPs para a iniciativa privada.


Uma PPP é exatamente o objetivo do governo Estado, proprietário da área, para viabilizar a revitalização do Cais Mauá, e a aprovação da proposta pelo conselho é mais um passo nessa direção. A área do futuro empreendimento é de cerca de 239,4 mil metros quadrados e será dividida em três setores: Armazéns, Docas e Gasômetro.


"Trata-se de um projeto de magnitude revolucionária, que coloca Porto Alegre num outro patamar. Ressalto que a proposta mantém áreas livres de uso público, como um grande promenade (passeio) junto a toda orla do Cais, um contínuo boulevard, ao longo da Mauá, e vários passeios, praças e jardins nos setores do Gasômetro e das Docas”, explica o secretário municipal de Meio Ambiente, Urbanismo e Sustentabilidade e presidente do Conselho, Germano Bremm.


O estudo inclui as medidas mitigatórias, que também foram aprovadas. O empreendedor

deverá firmar Termo de Compromisso com o município, que será condicionante para o licenciamento urbanístico e ambiental do empreendimento. Nos 30 anos de contrato, estão previstos investimentos de mais de R$ 1 bilhão. A previsão do Estado é publicar o edital em julho, e o leilão deve acontecer em setembro.


Saiba mais sobre cada um dos setores:

Setor Armazéns - corresponde à restauração e à reformulação dos armazéns existentes na parte central do Cais, bem como a qualificação dos espaços abertos de todo o setor, com utilização voltada a atividades institucionais, empresariais, de lazer, culturais, de entretenimento, de eventos e de hospedagem.


Setor Docas - corresponde à implantação de nove torres, com uso residencial, comercial e serviços,


além da restauração do frigorífico preexistente e da urbanização e qualificação das áreas externas do sítio.

Setor Gasômetro - corresponde à implantação de edifício para atividades de ensino, gastronomia e comércio e de atividades diversificadas ao ar livre.


Fonte: Prefeitura de Porto Alegre



14 visualizações0 comentário
Patrocínio:
Banrisul Vertical_colorazul.png
selo-120-anos-sicredi-pioneira-2022-01.png
logo-Sicredi-Serrana-2.png