Por que investir no Turismo?

O Turismo é uma das principais e mais promissoras indústrias do mundo, responsável por 10,4% do PIB mundial e 10% dos empregos. Cabe ressaltar: em números absolutos, foram gerados US$ 8,4 trilhões em 2019 e 319 milhões de postos de trabalho. Para novos empregos, 1 em cada 5 é do Turismo. Ano a ano, seu crescimento é superior à expansão do PIB global e hoje o Turismo só não é maior que o PIB do setor fabril, sendo economicamente mais pujante do que áreas como T.I. e saúde. Entre as exportações, o Turismo só perde para as indústrias química e de combustíveis, ficando à frente das indústrias automotiva e de alimentos.

 

Estudos indicam que seu crescimento seguirá pelo menos pelos próximos 10 anos, com expectativa média de 3,3% anuais. Várias tendências validam esta curva, como a queda da exigência de Vistos, a crescente automação de processos (dando mais tempo às pessoas) e a substituição, pelas novas gerações, do TER (imobilizar dinheiro em carro, casa etc) pelo VIVER, onde aplica-se os recursos em “colecionar experiências”. O nomadismo digital também é outro ponto (acelerado pela Covid-19), permitindo que muita gente trabalhe enquanto viaja.

 

É preciso ficar claro que o Turismo não é consequência, e sim uma das causas do crescimento econômico de uma nação. Muitos países já descobriram isso.

E a indústria do Turismo no Brasil?

O ranking da competitividade global do Turismo (Fórum Econômico Mundial) diz que, entre 136 países estudados, o Brasil é a nação com o maior potencial de crescimento. Nosso país é considerado o número 1 em belezas naturais e o 8º em riquezas culturais, mas ainda não foi descoberto pelo mundo e tampouco pelos próprios brasileiros. 

 

Muitas comparações permitem concluirmos que há espaço para multiplicar nosso Turismo por dezenas de vezes. Por exemplo: enquanto o Brasil recebe 6,5 milhões de visitantes estrangeiros ao ano, somente Paris recebe 89 milhões. Se compararmos com um ícone mundial é injusto, comparemos a países não tão diversos quanto o Brasil e com logística tão ou mais complicada: Tailândia (35 milhões/ano) e África do Sul (10 milhões/ano). Em termos de PIB, o Turismo brasileiro gera 7,9%, enquanto a participação no PIB mundial é de 10,4% e países como Espanha e Portugal tem, respectivamente, 11,1% e 9,2%. Outra comparação: os nossos 71 parques nacionais receberam 7,1 milhões de visitantes em 2015, enquanto os 59 parques norte-americanos contabilizaram 307 milhões de pessoas no mesmo ano. Por falar nos Estados Unidos, enquanto eles investem US$ 176 bilhões ao ano de capital privado em Turismo, por aqui, ainda temos apenas US$ 19 bilhões investidos. Há muito espaço para crescer! 

 

Espera-se que algumas políticas públicas recentes, como a liberação de companhias aéreas low-cost, a isenção de vistos para importantes países e a transformação, em 2020, da Embratur em “agência independente” e com 1.400 vezes mais verba vá fazer com que dobremos o número de visitantes estrangeiros nos próximos 2 anos, assim como gerar 2 milhões de novos empregos e “criar” 40 milhões de novos turistas internos. 

Por que investir no RS?

O Rio Grande do Sul é um dos estados mais desenvolvidos do Brasil, com o quarto PIB entre as unidades da federação e um dos líderes do Turismo interno brasileiro. 

 

Possui o terceiro melhor Índice de Deselvolvimento Humano (IDH) do Brasil, atrás apenas do Distrito Federal e São Paulo. Com contínua melhora nos indicadores de escolaridade, renda e longevidade, o RS transforma sua localização privilegiada (central entre as megalópoles da América do Sul) e mão-de-obra qualificada em desenvolvimento e qualidade de vida. 

 

A maturidade do mercado do Turismo gaúcho, que fez o destino uma referência de sucesso e de fluxo no Brasil, não começou hoje. Ainda nos anos de 1970, quando o Brasil ainda não olhava para o Turismo, a Serra Gaúcha iniciou o seu trabalho de estruturação de produtos e promoção dos destinos. Hoje, colhe os frutos. Suas 12 principais cidades turísticas receberam quase 18 milhões de turistas em 2019, sendo 49% deles de outros estados

 

Com uma cultura típica e admirada, o Estado é um território que concentra rara diversidade natural, como serra, mar, reservas biológicas e a única área do bioma Pampa no Brasil.  Mas não é só isso. Num raio entre 2 e 3 horas de Porto Alegre, temos Turismo para todos os gostos: ecoturismo, cultura, gastronomia, praias e lagoas, cânions, vinícolas, parques naturais e temáticos, eventos, esportes de aventura e muito mais!

Confira este vídeo para investidores produzido pelo Gov.RS:

CONTATO

R. Mostardeiro, 777 / 14º andar - Porto Alegre / RS

Tel: +55 (51) 3209.7941

ic_ig1.png
ic_fb.png
ic_in.png

Criado e administrado por grupo Somos.RS